1 de maio de 2010

Estalactites da alma!




Quando as gotas caem uma nova porção de água toma seu lugar

Juntam-se alinhavadas nas frestas orbiculares que me faceiam

Formando hoje estalactites na alma!

Meu coração umedecido pela desnuda que ronda o contato humano!

Será que ainda resta alguma fenda escondida

Para que eu possa tamponá-la?

Quero ser diferente de Espanca

Uma visão sonhada

Que veio ao mundo

E ser encontrado em Vida!

Paulo Boechat.

Foto de http://nalga.wordpress.com

5 comentários:

  1. Nossa maninho, que sensivel e lindo vc é!!

    ResponderExcluir
  2. Vim deixar um abração Paulo.
    Que tu tenhas dias bonitos pela frente!!!

    ResponderExcluir
  3. Obrigado Virgínia... Que bom q gostou!

    Sil... estou comsaudades de suas visitas...bjos...

    ResponderExcluir